domingo, 22 de janeiro de 2012

“Preparai no deserto o caminho do Senhor!”

Esta é a mensagem central deste tempo do Advento, principalmente deste domingo dia 4, esse ultimato será mencionado duas vezes, primeiro na profecia do profeta Isaias quando uma voz misteriosa grita: “Abri um caminho para o Senhor”, e logo após no Evangelho de Marcos, onde a voz de João Batista, o precursor do Messias se faz ouvir: “Preparai o caminho do Senhor endireitai as suas veredas”.
João Batista esteve no deserto proclamando um batismo de arrependimento para a remissão dos pecados. E iam até ele toda a região da Judéia e todos os habitantes de Jerusalém, e eram batizados por ele no rio Jordão, confessando seus pecados.
Vestido de pelos de camelo e se alimentando de gafanhotos e mel silvestre, proclamava que depois dele, viria alguém mais forte que ele, e o mesmo não seria digno de, abaixar-se para desatar a correia das suas sandálias.
            A liturgia desta segunda semana do advento vem mostrar que o “deserto” é o lugar do silêncio interior e do recolhimento dos sentidos; a igreja, nos convida a vivenciarmos este tempo litúrgico, com isso mais do que nunca surge a necessidade do “deserto” capaz de recriar o ambiente propício e favorável para a experiência do encontro com Deus através da meditação de sua Palavra.
Como cristãos e precursores da segunda vinda de Cristo, somos testemunhas, mas que tipo de testemunhas? Como é nosso testemunho cristão entre os nossos colegas, e familiares? A nossa vida é uma prova, ou ao menos uma presunção, a favor da verdade do cristianismo? Estas são perguntas que poderiam ajudar-nos a viver este advento.
Temos que dar testemunho e, ao mesmo tempo, apontar aos outros o verdadeiro  Caminho. Grande é a nossa responsabilidade, porque ser testemunha de Cristo implica, antes de qualquer coisa, procurar comportar-se segundo sua doutrina, lutar para que a nossa conduta recorde Jesus e invoque a sua figura.
Infelizmente somos escravos das nossas paixões, dos nossos egoísmos, das nossas invejas, dos nossos rancores, mas tenhamos a certeza que o Senhor vem para libertar-nos. A partir dessa certeza de libertação podemos vivenciar este “tempo forte” de maneira ativa, hoje mais do que nunca, sendo um mensageiro da Alegria, das boas notícias. O Advento é um tempo de esperança e uma boa oportunidade para aprendermos a crescer na paciência, a ter calma… A dar tempo ao tempo. Há certas situações que nos ensinam isso! Crescer na paciência, a ter calma… Aconteceu comigo essa semana… Aprendi q o amor de Deus age lentamente, o tempo é o grande aliado de Deus,  Saber esperar confiando em sua Providência é uma grande sabedoria.
Temos a ordem e está diante de nós o dever: “Preparai o caminho do Senhor”. Se nos deixarmos preparar pelas verdades da Palavra, estaremos em condição de prosseguir, de sermos elevados para um outro patamar de vida consciente, a uma conjunção com o Senhor, e viveremos de acordo com uma consciência do que é justo e necessário, de acordo com as verdades da fé.
Uma Ótima Semana!

Nenhum comentário: