terça-feira, 6 de março de 2012

“Ele é o Mestre e o Pai”


Reflexão do Evangelho da Terça-Feira da II Semana da Quaresma no Ofício Divino em Esperança -PB  (Mt. 23, 1- 12) 

Rodolpho Raphael
Amados irmãos e irmãs neste tempo favorável, neste dia da salvação: Terça-feira da II semana da quaresma, Jesus mostra que o seu jugo é leve e suave e ao mesmo tempo remete no Evangelho de Mateus à hipocrisia dos escribas e fariseus, Com isso Nosso Senhor nos convida a dar testemunho de vida cristã com o exemplo, da coerência de vida e da intenção, nos advertindo a não ser como os mestres da lei.
Mais do que simples preparação para a Páscoa, a Quaresma é tempo de grande convocação para que toda a Igreja se deixe purificar do velho fermento para ser uma massa nova, levedada pela verdade, é um tempo favorável de nos convertermos ao projeto de Deus, ouvindo e acolhendo sua Palavra sempre viva e eficaz, que nos faz retomar a opção fundamental de nossa fé feita no Batismo.
É um tempo, meus amados que nos leva à reconciliação, à mudança de vida, a assumir a busca da humanidade inteira por libertação, justiça, dignidade, reconciliação e paz.
Hoje, mais do que nunca, meus irmãos, devemos trabalhar pela nossa salvação pessoal e salvação comunitária, como enfatiza São Paulo, “É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação” (2Cor 6,2). O tempo quaresmal é esta oportunidade sagrada dada por Nosso Senhor Pai para que, numa atitude de profunda de conversão, revitalizemos nossos valores pessoais, reconheçamos nossos erros e nos arrependamos de nossos pecados, de maneira que nossa vida se transforme — pela ação do Espírito Santo— numa vida mais plena e madura.
E para que isso aconteça, devemos Reconhecer-nos por aquilo que somos, criaturas frágeis, feitas de terra e destinadas à terra, mas também feitas à imagem de Deus e destinadas a Ele»
O evangelho de hoje mostra-nos que na época de Jesus, já havia muitas pessoas que oravam e agiam para serem vistos, verdadeiros fariseus que gostavam de ser reverenciados e se sombra de dúvidas suas atitudes e condutas não mostravam o caminho que conduz a Deus pois na passagem do Evangelho de Quarta-feira de Cinzas Jesus nos diz que “Eles já tiveram a sua recompensa”.
 A sociedade atual também nos apresenta uma infinidade de pessoas que até mesmo do nosso convívio abocam essa existência de farisaísmo Não deixemos que esses falsos referentes católicos que são endeusados pela mídia neste século XXI nos façam perder de vista o verdadeiro Mestre, pois é o Senhor que nos diz “Um só é vosso Mestre; (...) um só é vosso Pai; (...) um só é o vosso Guia: Cristo».
Vejam meus Irmãos amados em Cristo, a dimensão e a profundidade, a largura e a altura do amor de Deus por nós! Deixemo-nos, tocar no nosso coração; convertamo-nos! Abramo-nos para o Senhor! Arrependamo-nos de nossas indiferenças, de nossa frieza, de nosso fechamento, Ergamos os olhos para o Crucificado, “Poder de Deus e Sabedoria de Deus”, e mudemos de vida! Que nossa fé não seja fingida, superficial, descomprometida; que nossa religião não seja simplesmente uma prática fria e sem desejo de real conversão ao Senhor nosso! Crer de verdade exige que nos coloquemos debaixo do preceito de amor do Senhor!
Assim Seja!

Nenhum comentário: