quinta-feira, 1 de março de 2012

“Pedi e vos será Dado...”.

Reflexão do Evangelho da Quinta-Feira da I Semana da Quaresma no Ofício Divino em Esperança -PB  (Mt. 7, 7- 14)
 
RODOLPHO RAPHAEL

Irmãos e Irmãs, neste primeiro dia do mês de março, mês em que a Igreja celebra várias festividades dentre elas a de São José e a da anunciação do Senhor, vemos o quanto estamos próximos da páscoa de Cristo Jesus.
Durante toda esta semana meus amados irmãos e irmãs, Jesus nos convidou e continua a nos convidar a vivenciar o deserto de nossas vidas, e por este deserto nos deparamos com a  oração, a misericórdia, a caridade e o perdão, Hoje a liturgia meus amados, nos apresenta mais uma vez o poder que a oração tem.  As leituras de hoje nos convidam para praticar, dia após dia, o relacionamento com Deus. O Senhor é amor, Ele é bom; é um Deus que está sempre com os olhos voltados para os Seus filhos. Só vamos conhecer Jesus quando conhecermos a Sua Palavra.
Ao mesmo tempo nos suscita uma pergunta. Jesus nos manda rezar e pedir: “Pedi, e ser-vos-á dado; procurai, e encontrareis; batei, e hão-de abrir-vos”. Todavia, como têm sido as nossas orações, ou seja, com que intensidade temos rezado? A Leitura continua e Cristo reforça mais ainda esta certeza no Evangelho de Mateus de que, “quem pede, recebe; e quem procura, encontra; e ao que bate, hão-de abrir”, além disso, O Evangelho continua a exercer sobre nós uma reflexão enorme porque vai buscar o valor do amor da família, ainda que tantas vezes humanamente as nossas ações sejam a de pessoas más, mas que no meio do seu ser “mau” não pode dar coisas más aos que ama: “qual de vós, se o seu filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, se lhe pedir peixe, lhe dará uma serpente? Ora bem, se vós, sendo maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o vosso Pai que está no Céu dará coisas boas àqueles que lhes pedirem”.
A nossa vida é assim, meus amados, Se batemos à porta da casa de alguém, ela se abrirá. Se pedirmos, alguém dá. Se procurarmos algum objeto, encontramos. Pode ser que demore, mas conseguimos o nosso objetivo. Nós temos o péssimo defeito de querer que as coisas sejam resolvidas quando queremos. Jesus tem o tempo d'Ele.
A Quaresma é favorável para refletirmos. Deus é muito bom, nós é que nos desviamos do caminho divino. Ele mandou o Filho único para morrer por você e por mim. Se você pediu alguma coisa a Ele e ainda não foi atendida; calma! O Pai do céu tem o Seu tempo e nem sempre o que você quer é o melhor para você. Santa Teresa D'Ávila, uma mulher muito orante, dizia que quem pede recebe e que quem não o faz, não recebe. É importante pedir, se não o fosse, Jesus não nos diria para fazermos isso. Mas você pode dizer: “Deus já sabe do que eu preciso hoje!” Ele sabe mesmo, mas sabe também que você precisa orar e colocar diante d'Ele o seu coração.
Não desistamos de bater à porta, não desistamos de pedir! A vida espiritual é uma batalha e nós temos de ser ativos e buscar crescer. Por isso, no Espírito Santo, perguntamos a Deus o que está acontecendo e por que não veio à resposta do nosso pedido, o que está impedindo que a graça chegue.
Deus responde desde o primeiro momento, mas nós é que não estamos acostumados a escutá-lo, por essa razão, meus amados irmãos e irmãs, é preciso orar muitas vezes. E isso só é possível a uma pessoa de fé, porque quem não crê ou quem tem uma fé muito fragilizada desiste depois de ter batido e a porta não ter sido aberta. 

Assim Seja

Nenhum comentário: