quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Nas ondas da Fé




Guido Shaffer praticando Surf
Por Rodolpho Raphael

 Depois de quase 6 meses resolvi voltar a escrever meus “encabulamentos” e fiquei me perguntando o que escrever para vocês depois de tanta coisa ter acontecido na minha vida ou melhor, em nossas vidas. Depois de horas pensando... Decidi escrever sobre algo que está no centro de nossas vidas e que a move todos os dias: A Fé.
Assistindo o Globo Repórter em Julho passado, conheci a história de um jovem que assim como Francisco foi chamado a “reconstruir” a Igreja com seu testemunho de Esperança, fé e caridade. Pois bem, assim fez o Jovem médico que respondeu com prontidão e generosidade, a esta chamada do Senhor para reconstruir a sua casa, deixando tudo para seguir seu tudo: Jesus Cristo.
Seu nome: Guido Schaffer, um jovem carioca que encontrava a Deus no mar e que pregava o amor. Afinal falar de Fé sem amor é impossível, porque esse amor de Deus cria vida, transforma e ao mesmo tempo regenera. Guido que falecera vítima de um afogamento antes de se ordenar padre, mostrou com seu testemunho de vida e porque não dizer de fé, que Não podemos limitar-nos à apenas receber o amor, mas também doá-lo.
Doá-lo ao irmão enfermo seja de corpo ou de alma, colocando em prática a novidade do mandamento do Amor revelada em Cristo, que nos mostra uma caridade perfeita que expulsa todo e qualquer temor se segui-lo.
O Papa Francisco em um de seus discursos na Jornada Mundial da Juventude nos denominou como “Campo da Fé” e pediu que deixássemos que  Cristo e a sua Palavra entrem em nossas vidas,  que deixássemos  a semente da Palavra de Deus entrar, germinar e crescer.
E depois de todo esse ciclo, mostrar ao mundo que mesmo em uma época como a nossa, em que o acreditar se opõe ao pesquisar e a fé vista como um salto no vazio que impede a liberdade do homem, que é importante ter fé e confiar, com humildade e coragem, ao amor misericordioso de Deus, que endireita as distorções da nossa história.
A pregação de Fé e Caridade de Guido, deixa-nos a lição que o Verbo de Deus não curou apenas nossas enfermidades com o poder dos milagres. Mas tomou sobre si as nossas fraquezas, pagou a nossa dívida mediante o suplício da cruz, libertando-nos dos nossos muitos e gravíssimos pecados, como se ele fosse o culpado, quando na verdade era inocente de qualquer culpa.
Infelizmente, não tive a oportunidade de conhecê-lo, mas o sentimento que hoje tenho é que ele está vivo em meu coração, graças ao seu exemplo de vida, suas palavras e escritos deixados que nos exorta a imitá-lo na bondade, na compreensão e na perfeita caridade fraterna.
Caridade que não passa apenas de uma palavra com quatro letras – “AMOR”, o amor  que foi pregado por João Paulo II, por Bento XVI e agora Francisco, o amor que é uma força que impele a nós cristãos a nos comprometermos com a coragem e generosidade. O amor que está imbuído na Esperança, na fé e na caridade, virtudes que nos mostram o caminho pessoal e comunitário de fé.

Saiba mais em:
http://guidoschaffer.com.br/

Um comentário:

Aurea Ramos disse...

Olá amigo!

Novamente parabenizo-lhe pela pela fé e sensibilidade em escrever da forma mais clara e siguinificativa sobre tantos temas, sobretudo a Fé.

Obrigado por nos apresentar Guido que ele Rogue por nós

Abraços
Aurea
@aureacg
http://www.facebook.com/aurearamosaraujo